Amor e fetiche na Terra do Sol Nascente

“Quero ter filhos de olhos puxados!”, ta aí o desejo da Carol, da Sara e da Michele*, e de várias outras garotas brasileiras que são loucas por japoneses. E os motivos variam desde a admiração pela raça e cultura japonesas até a vontade de ver mesticinhos correndo pela casa.

Em uma enquete realizada para esta reportagem, Continuar lendo

Anúncios

Samba aos desajustados

Tatiane Hirata

Disseram que eu deveria escrever para a tal geração Y. Aqueles, que fazem trocentas coisas ao mesmo tempo, passam o dia conectados e não duram mais de três meses no mesmo emprego. Sei, sei. Bom, e que tipo de música lhes interessa? Eles curtem o vídeo do Youtube mais acessado da cidade, basicamente.

Claro, isso é só uma generalização injusta. Mas não se pode negar que colocar os ípisilons pra fazer música, hoje, é estar preparado para se deparar com um arco-íris de qualidade musical duvidosa (quiçá inexistente) e cabelo peculiar.

Eu, no auge de meus rasos 20 anos que me tornam tão Y quanto você, porto as boas novas: existe algo mais. Aos desajustados da geração, que, como eu, também apelam ao acervo musical deixado pela geração X e todas as outras letras anteriores do alfabeto, dedico esse post. A crítica eu já fiz. Vem agora um tributo. Quem gosta de samba pode continuar lendo.


Continuar lendo

Status: Offline

Sim, às vezes parece que este blog veio justamente para criticar o uso da internet pela geração Y. Primeiro o Felipe Sanchez falando da falta de importância das redes sociais e agora eu falando sobre auto-exposiçao (aliás, foi ele quem disse: escreva algo mal-humorado). Eu, uma pessoa com blog pessoal, Twitter e Facebook (só para os amigos adicionados e muito bem escolhidos).

Sempre fui contra Orkut, até que não me rendi a Comunidades como Se eu já sou exigente com meus sapatos, imagina com os namorados e Hoje acordei meio sincero, com uma estranha vontade de só falar a verdade, como se isso fosse definir minha personalidade (afinal, quem nunca vasculhou o perfil de uma pessoa e suas comunidades para concluir o seu caráter?). Mas não consegui entrar na brincadeira, passar dos 50 amigos, e no meu perfil já tem um apelo: por favor, me adicionem no Facebook.

Continuar lendo

Melhor que o original

por Desirée Molina

Covers, versões… São vários os artistas que reproduzem a obra alheia. E isso não é só na música, existem versões de pinturas, de fotografias… Mas aqui vamos falar de música. Para mim, cover é quando o artista se preocupa em parecer o original e, versão, quando a intenção realmente é dar outra cara para a música. Essa é a minha concepção. E essa é a minha lista das 5 melhores versões de música:

Continuar lendo

Poderia ser um álbum e pra mim, é.

Por Desirée Molina

Pra começar: Dê o play nesse vídeo. Imagino que você, assim como eu, está fazendo várias coisas ao mesmo tempo. Então, pause a música que provavelmente já está tocando no iTunes, no Media Player, no GrooveShark. Pause e ouça essa aqui enquanto lê esse texto.

Continuar lendo