Madame Y – É simples, é amor.

por Madame Y

Madame Y logo avisa: Qualquer semelhança é mera coincidência!

Tá todo mundo falando um monte sobre essa história do Kit Gay nas escolas e como a educação infantil deve agir com relação à homossexualidade né? (Aliás, Madame Y dá a dica: não use o termo homossexualismo, é pejorativo! O sufixo –ismo caracteriza doença)

Então, resolvi contar uma pequena historinha pra vocês. Só pra refletir um pouco sobre o assunto.

Era uma vez uma menininha, uma pequena madame. Vamos aqui chamá-la de Lady.

Lady tinha uma família daquelas bem grandes, em que nem se dá pra contar quantos primos são. Uma de suas tias morava em uma cidadezinha vizinha à que Lady morava, e lá, era só diversão. Os muitos domingos que passavam lá, as primas voltavam sujas de terra, com a barriga cheia de delícias preparadas pela tia, que, então, tinha 2 filhas e 1 filho, já bem mais velhos, mas que se divertiam com a folia das crianças. Claro que as primas foram crescendo…

Até que um dia, lá por volta dos seus 11 anos, Lady ouviu uma conversa e não entendeu bem o que se passava. Perguntou para a sua mãe e obteve a resposta: “Não, filha. Elas não são irmãs, são um casal.” Lady ficou brava com a mãe, porque parecia ser a única que não sabia disso e perguntou coisas banais, como há quanto tempo elas eram um casal, se moravam juntas… Coisas de criança.

A mãe de Lady explicou que sim, eram um casal como os outros. Mas no começo foi difícil, todos na cidadezinha sabiam, menos a família, e a tia não conseguia aceitar, porque as pessoas olhavam torto. Mas que aí a tia viu que só assim sua filha seria feliz e realmente “adotou” a outra como se fosse da família. Talvez por isso Lady tivesse a impressão de que elas eram irmãs, até.

Lady cresceu com esse conceito na cabeça: não importa como, com quem. O importante é que a pessoa seja feliz. E eu, Madame, penso assim. Não adianta nada o tal “Kit Gay” nas escolas se dentro de casa o preconceito existe, e de nada adianta, também, que já se trate o assunto como tão polêmico, né? No fundo, as coisas são simples. É tudo amor. É tudo o que importa.

Qual sua opinião sobre tudo isso? Deixa aí nos comentários.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s