Consumismo importado

Por Fernanda Cavassana

A geração Y, excessivamente consumista, tem a facilidade de ter acesso a produtos importados por um menor preço no Paraguai. Como, no Brasil, os produtos importados pagam muitos impostos, o preço é excessivamente elevado. No Paraguai, no entanto, essas taxas não são cobradoa nos produtos, fazendo com que sejam muito baratos.

 Uma enquete foi realizada com alguns jovens da geração Y, sobre esses produtos. A preferência por comprar no exterior (seja no Paraguai ou em qualquer outro país, como os EUA) é unânime: o preço no exterior é bem mais acessível. Você confere a seguir quais são as preferências na hora de comprar algo em outro país.

  •   Eletrônicos:

Eles são os mais lembrados e os mais comprados. Câmeras fotográficas, celulares, notebooks, netbooks, video-games, Ipods e Ipads, Mps 3; 4; 5 até o 30, além dos acessórios para cada um desses produtos.

São nesses exemplos que a diferença de preços é maior. Comparamos os preços de uma rede de lojas de departamentos do Brasil com os da  maior loja de importados das Américas (localizada no Paraguai): enquanto no Brasil o destaque é para uma câmera de 14 Megapixels a R$ 600,00, no Paraguai, o lançamento da mesma marca com 16.1 Megapixels e funções novas como gravação de filmes em Full HD, tem o preço de R$ 360,00.

  • Bebidas:

As bebidas estão sempre presentes nas listas de encomendas e compras no Paraguai. Uísques, vinhos, vodcas, tequilas e cervejas de todo o mundo por um preço até 500% mais barato do que você encontra no Brasil. Desde as marcas mais conhecidas, até as exóticas, como garrafas de tequilas com escorpiões dentro, por exemplo. Não tem como não admirar e desejar a variedade e qualidade ofertadas nos vários corredores das grandes lojas de importados.

Vinhos chilenos a partir de R$ 8,00; licores a R$ 20,00. No país vizinho, você consegue comprar uma cesta de bebidas com rum, absinto, tequila, vodca e uísque, das melhores e mais famosas marcas por menos de R$ 200,00.

  •  Perfumes e maquiagem

Entre os perfumes mais cotados estão 212 (tanto o feminino quanto o masculino), Fantasy Britney Spears, Dolce & Gabbana, Ferrari, Polo Black, Christian Dior J’Adore e Hugo Boss. Além dos produtos de marcas, sonhos de consumo do universo feminino. As fragrâncias chegam a um terço do valor cobrado nas lojas brasileiras. Os produtos das linhas de maquiagens de marcas como a L’Óreal Paris, MAC, Victoria’s Secrets também lotam os carrinhos de compra pelo preço incomparável. Por exemplo, uma sombra da MAC, que custa cerca de R$ 70,00 aqui, sai por pouco mais da metade do preço no exterior.

  •   Roupas

Não há quem se desloque para o exterior e não volte com o número multiplicado de malas e roupas. As grandes marcas conhecidas mundialmente são colocadas lado a lado, com os últimos modelos lançados, despertando o consumismo daqueles apaixonados por marcas e qualidade em vestuário.

Camisas da Lacoste, Sweater da Tommy Hilfiger por menos de R$ 100,00, assim como camisetas pólos Brooksfield e Givenchy na média dos R$ 50,00.

Além de marcas esportivas como Puma, Adidas e Nike, que expõe também bolsas e sapatos, com preços de até 30% dos cobrados nas lojas e sites de compras do Brasil.

  •   Doces

Em quinto lugar na enquete, mas não esquecidos por nossos entrevistados, os chocolates e outras maravilhas importadas comestíveis aparecem listados entre os produtos comprados fora do país.

Chocolates suíços por até U$ 2,00 e famosos como Toblerone, barras de Milka, além de delícias como Kit Kat que não são vendidas no Brasil, mais baratos que os encontrados em quaisquer mercados em nosso país. Não há como sair de lá sem passar na seção de doses, que também conta com todas as guloseimas – chicletes, balas e semelhantes – produzidos em vários países do mundo.

 –

Cada turista tem direito a U$ 300,00 em compras sem taxas. Acima desse valor, a Receita Federal cobra uma taxa de 50% sobre o excedente. Máquinas fotográficas ou filmadoras, relógios telefones celulares e roupas não entram na cota dos U$ 300,00 sendo desnecessário declará-los na Receita Federal ao entrar no país. Para bebidas alcoólicas, o limite é de 12 litros por pessoa.

 Hoje, a cotação do dólar está R$ 1,72. Aproveite as férias, compras no Paraguai compensam, mas não se esqueça de passar na Receita e legalizar suas compras. Vale ressaltar que os produtos, muitas vezes taxados como falsificados, são originais, apenas com seus preços livres de impostos caríssimos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s